quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Projeto de Lei que regulamenta a profissão de Detetive Particular no Brasil teve o Relatório Final aprovado pela CCJ da Câmara Federal dos Deputados


Na data de ontem, 11 de novembro de 2014, a CCJ - Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Federal em Brasília aprovou por unanimidade o Relatório Final do Projeto de Lei 1211/11, de autoria do deputado federal gaúcho Ronaldo Nogueira.
A relatoria foi feita pelo deputado federal paulista Arnaldo faria de Sá.

Agora o PL será encaminhado ao Senado Federal para votação e posteriormente a Casa Civil da presidência para que seja sancionado pela presidenta Dilma Rousseff.

A partir deste ato a profissão de Detetive particular no Brasil estará regulamentada.
Peço aos amigos e colegas que divulguem ao máximo os feitos da Comissão que diuturnamente está trabalhando em prol de todos.

Desta forma vamos, depois de passar por esta fase burocrática, começar a estruturar a nossa profissão em todos os recantos deste nosso Brasil.

UNIDOS SOMOS FORTES

#detetivelegal

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Presidente da Comissão Pró Regulamentação da Profissão de Detetive conversa com o vice-presidente do Brasil Michel Temer sobre o Detetive Particular

 Itacir Flores com o senhor vice-presidente do Brasil Michel Temer, 
ao fundo o Deputado Federal Eliseu Padilha
Momento do diálogo entre Itacir Flores e o senhor vice-presidente do Brasil Michel Temer
Caros Detetives.

Passamos pelo período eleitoral.

Agora recomeçaremos nossa luta para, o mais rápido possível, termos a nossa profissão reconhecida pelo Estado Brasileiro.

Todos sabem da importância deste momento, para que ajustes políticos sejam feitos dentro do Senado Federal e posteriormente junto a Casa Civil da República para que seja sancionada a lei que regulamentará a profissão de Detetive Privado no Brasil pela nossa Presidenta Dilma Rousseff.

Colegas e amigos. É hora de união!!

Todo o cuidado é pouco para não jogarmos fora tudo que foi feito até aqui.

A Comissão respeita todos e sabe da importância de muitos Detetives no contexto da estruturação, organização e representação da classe pelo Brasil a fora e jamais vamos passar por cima dos velhos Baluartes da classe.

Peço que entendam este momento e nos oportunize a continuar a “brigar” por todos.

Depois de aprovado, vamos sentar-nos à mesa e discutir o que queremos para a categoria.

Todos terão vez e voz.

Estas fotos mostram o momento em que me foi oportunizado, pelo deputado federal Eliseu Padilha do PMDB/RS, a falar com o nosso vice-presidente do Brasil Michel Temer sobre o PL 1211/11 de autoria do deputado federal do PTB RS Ronaldo Nogueira.

Disse ao senhor vice-presidente dá importância de termos a profissão de Detetive Privado sob a égide do estado. Ele ao mesmo momento me falou “vamos sim apoiar a iniciativa pela importância do Detetive Particular na história do Brasil”.

Mandou para que eu fizesse contato com seu gabinete em Brasília para posteriormente marcarmos uma agenda. O que já foi feito.

Conclamo aos que tiverem sugestões, ideias e queiram contribuir com a Comissão que nos mande pelo email cfdetetive@gmail.com ou 

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Artigo do Detetive André Luis da Silva de São Paulo "PARTÍCIPES DE UM NOVO MOMENTO"

ANDRÉ LUIS DA SILVA - Dir. Presidente CDP/SP

"PARTÍCIPES DE UM NOVO MOMENTO"

“Solidários, seremos união. Separados uns dos outros seremos pontos de vista. Juntos, alcançaremos a realização de nossos propósitos.”
Bezerra de Menezes

É fato que se detecta no bojo do Projeto de Lei n.º 1211/2011, de autoria do magnífico deputado federal Ronaldo Nogueira (PTB/RS) que, alias ninguém pode negar e nem discutir, foi bem elaborado com meticulosa demarcação das obrigações, direitos e deveres do detetive particular, pelos menos três dispositivos de fundamental importância (definição da profissão, requisitos do contrato de prestação de serviços e elementos indispensáveis do relatório conclusivo da investigação) até então só encontrados, dentre todas as propostas engavetas no Congresso Nacional, no corpo do projeto antecedente com o mesmo intento de nº 6432/2005 que acabou tendo como destino o arquivo da Câmara dos Deputados.

Nos projetos propostos por deputados e senadores no Congresso de restrição do livre exercício da profissão de detetive, sistematicamente foi assim nos últimos 40 anos, deixando de fora os dois projetos supracitados, os detetives brasileiros nunca viram conjecturada a sistemática da prática da profissão, o que, a meu sentir, implica que foram concedidos por aqueles que jamais experimentaram com intensidade o dia-a-dia da prática formal do ofício.

Ora, todos sabem, nas décadas passadas associações regidas por pseudos lideres da categoria que, oportunistas e descomprometidos com a profissão, falavam em nome dos detetives do Brasil, nada obstante, de verdade nunca empunharam a bandeira da regulamentação da profissão por só pensarem em si mesmos e em seus redutos.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

RUMO A REGULAMENTAÇÃO DA PROFISSÃO DE DETETIVE PRIVADO NO BRASIL

Reunião sobre a Regulamentação da Profissão de Detetive Privado no Brasil. 
Na foto Detetive Henrique Vargas, Deputado Federal Ronaldo Nogueira e Itacir Flores

Na manhã de hoje  (13/10/14) nos reunimos, no escritório político do deputado federal Ronaldo Nogueira em Porto Alegre RS, onde o presidente e vice-presidente da Comissão Nacional Pró-Regularização da Profissão de Detetive Particular, Itacir Flores e Henrique Rike Vargas trataram sobre os avanços da aprovação final do Projeto de Lei 1211/11, de autoria do dep Ronaldo Nogueira que encontra-se no Congresso Nacional para a tramitação final. 
Na ocasião nos foi ofertado o livro "O Trabalhismo No Brasil Do Século XXI" que tem como autor o nosso amigo e defensor dos Detetives do Brasil Ronaldo Nogueira. 
Comissão Detetives Brasil
‪#‎detetivelegal‬